Crise? O mercado de franquias passa longe e continua crescendo!

O faturamento do setor de franquias cresceu 8,3% em 2015, atingindo R$ 139,59 bilhões, segundo balanço divulgado no dia 29/01/16 pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). O crescimento registrado no ano passado superou o desempenho de 2014, quando o setor informou uma alta de 7,7%.

Maior capilaridade e interiorização

Entre as explicações para o bom desempenho do setor em 2015, na contramão da economia do país, está a maior capilaridade e interiorização das redes, que tem expandindo a atuação em cidades com menos de 50 mil habitantes.

Segundo a ABF, o franchising passou a estar presente em 40% dos municípios brasileiros, ante 37% em 2014.

O balanço aponta que o setor atingiu a marca de 1,189 milhão de empregos diretos em 2015, com a abertura de 90 mil postos de trabalho no ano passado.

Faturamento por segmento

Segundo o balanço, o setor de acessórios pessoais e calçados foi o destaque do ano, com alta de 12% no faturamento. Na sequência, ficaram o de negócios, serviços e outros varejos (10,2%).

Projeções para 2016

Para 2016, a ABF projeta um crescimento de 6% a 8% em faturamento; de 8% a 10% em número de unidades e de 4% a 6% em número de marcas.

Atualmente, algumas ótimas alternativas de investimento para quem está a fim de ter o próprio negócio são as microfranquias – em meio à crise o crescimento chegou a 11,2%, o outro é o potencial do interior para o mercado de franquias, levantamentos realizados mostram que o consumo fora das grandes capitais chega a aproximadamente R$ 827 bilhões por ano, que equivalem a 38% de todo o consumo do país.

Crise x Franquia, com a crise instalada e o aumento do desemprego, os brasileiros enxergam nas franquias de baixo custo a oportunidade do próprio negócio para superar a crise.

É um dos poucos setores que está enfrentando de frente a crise e levando certa vantagem.

Seguem alguns fatores que contribuem para isso:

  • Baixo Investimento : procura por micro franquias (investimentos de até R$ 80 mil) vem crescendo e já representam 5% do mercado brasileiro.
  • Inovação : o setor de franquias acompanha a tendência e negócios inovadores, além de serem facilmente adaptáveis, como por exemplo, o Home Office e os negócios sobre rodas. Algumas redes de franquias investiram em formatar ou adaptar o negócio nesses formatos buscando reduzir custos operacionais e aliviar o investimento dos empreendedores.
  • Novas Oportunidades : as perdas de emprego de altos executivos, a alta do dólar e medo de investir na bolsa, contribuíram para o aumento de 20% de consulta de interessados em estrear no mercado de franquias, segundo a ABF.
  • Opções de diferentes setores de atividades : o setor de franquias possui uma ampla variedade. Se um setor é afetado pela crise, oportunidades poderão ser identificadas em outros setores.
  • As microfranquias, principalmente de serviços oferecem rentabilidade superiores a 20%, o que as torna uma boa estratégia contra a crise.
2 Responses to 2015, Crise? O mercado de franquias passou longe e continuou crescendo!
  1. Curti demais essas ideias, anotei tudo aqui. Obrigado por compartilhar


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *